My Family

Loading...

sexta-feira, 3 de julho de 2015

Tomando Novas Decisões

   Bom galera, antes de organizar as memórias para contar-lhes sobre os últimos anos eu gostaria de contar-lhes sobre os últimos dias.
   Na postagem anterior eu comentei sobre não estarmos em uma fase muito boa e infelizmente continuamos nesta fase de coisas ruins. 
   Há algumas semanas atrás a Duda fez um eletro noturno (passou a noite toda sendo monitorada) e devido ao estresse, cansaço mental e físico, dias corridos, dias que poderiam nunca ter existido...eu pouco me importei com o resultado do tal exame. Antigamente minha vida girava em torno dos tais tracinhos do eletro e nos últimos dias esses tracinhos passaram a não ter tanta importância assim. Na verdade tudo passou a não ter importância e o que nunca deveria ter existido passou a ter importância demais, mas este GRANDE CAOS vai ficar para uma outra hora.
   Um dia qualquer algo me diz para olhar os exames e aí a minha tormenta começa, mesmo eu não sendo médica eu estava certa de que aquele exame estava alterado e que a médica deveria vê-lo urgentemente. Sem demora a médica o viu e eis que a mesma me dá a notícia que eu já esperava, quer dizer NUNCA me sinto pronta para receber notícias ruins mesmo que eu já espere por elas.
   E como se não bastasse nós estarmos dentro de um GRANDE CAOS a médica me dá apenas 2 opções para o meu novo drama, o que na verdade já é alguma coisa a final de contas pouco tivemos opções para nossos problemas no decorrer da nossa história.
   Uma das opções era a cirurgia que em 2013 nos foi cogitada e que antes mesmo da médica terminar de falar eu já disse que não concordava e que não iríamos leva-la para São Paulo. Eu não posso e não vou concordar com essa cirurgia, não agora, não hoje e talvez nem nunca.
   A outra opção é o uso de um sexto medicamento, pois ela já faz o uso diário de 5 remédios controlados.
   Este novo remédio é o Cannabidiol, isso mesmo o remédio da maconha como é mais conhecido. E como sei que o assunto é muito amplo e do interesse de muitos, vou fazer um outro post sobre o que pensamos, sobre a dificuldade de ter o medicamento e sobre tudo mais que eu descobrir neste novo caminho.